Regras de Vida › 14/12/2013

Regra de Vida nº 15 – Parte 2

Virgem-MariaA devoção mariana do Congregado deve ter antes de tudo, uma consciência viva e atuante da condição de filho da Virgem Maria, umempenho em seguir e imitar seus exemplos de Fé, de Esperança e de Caridade, uma adesão fiel e amorosa à Igreja de Cristo da qual a Virgem Maria antecipou o mistério da maternidade virginal, foi, em sua vida a figura que a precedeu na ordem da Fé, da Caridade e da perfeita união com Cristo (Lumen gentium,63) e, na Glória, antecipou-lhe a realização definitiva (Lumen Gentium,59; Redemptoris Mater,6-8).

A vida espiritual da congregação mariana, proposta na Regra de Vida,13-32, nos coloca numa primeira parte, frente as notas características da espiritualidade mariana, no qual neste ponto nos servimos na Regra nº 15, que apela à nossaconsciência, para através do uso de nossa memória, verificar se estamos atuando em nossa vida, como verdadeiros discípulo de Maria, imitando seus exemplos, sua vida, sua escuta, para melhor amar e servir nosso próximo como a Jesus; A Regra, neste ponto, também nos pede empenho. Então, se a nossa memória nos fez refletir sobre a caminhada de vida, nossaconsciência, pela força do Espírito nos quer lançar à frente, numa atitude de mudança de vida, e, nossa resposta para ser positiva, precisará do uso davontade, alargando o horizonte, de querer imitar fielmente os passos de Maria.

Então, consciênciaempenho e adesão, serão os destaques deste ponto da Regra de Vida.

consciência é a voz interior que manifesta ao ser humano a bondade ou a malícia de uma ação, para que faça o bem e evite o mal; A vocação do ser humano é cumprir a vontade de Deus, que nos é indicada pela consciência; devemos cuidar da formação da consciência, buscando com empenho através do discernimento a vontade de Deus. Assim, que devemos responder: Como anda nosso exame de consciência? Discernimos bem nossos gestos e atitudes? Temos consciência que estamos imitando as virtudes de Maria?

empenho de seguir a Virgem Maria nos coloca no caminho da santidade, desde que nossas ações aconteçam no sacrifício escondido e silencioso de cada dia, nos fazendo pequeno, sem esquecer que este caminho nos faz passar pela cruz; estas características de Nossa Senhora, que em tudo amava e servia, devemos nos empenhar a imitar. Então perguntamos: Estamos empenhados em seguir a Virgem Maria? Vivemos o que nos pede nossa Consagração?

adesão fiel e amorosa à Igreja, seja para o congregado mariano oMagnificat, algo que sai das entranhas da Virgem, mostrando sua total submissão a Deus, sua disponibilidade e a certeza de que todo “impossível” depende de Deus, pois Ele é rico em misericórdia. Agora, de nossa entranhas: Em nossa adesão a Igreja, estamos sendo discípulos/missionários do Reino? Grandes coisas o Todo Poderoso tem feito em nossas vidas?

Que tudo em nossa vida seja para a maior glória de Deus! Salve Maria!

Eduardo Caridade


Atendimento VEJA +

Publicações VEJA +
Enquete