Respice Stellam › 26/02/2012

“Respice Stellam – Olha para a Estrela”

Vito1Certa vez, numa palestra sobre Nossa Senhora, foi-me feita a pergunta: Quantos são os títulos de Nossa Senhora? Minha resposta só podia ser: Incontáveis. A cada momento, a cada circunstância, pode sempre surgir um título digno da Mãe de Deus e, como exemplo invoquei a Virgem Santa como sendo a Rainha dos congregados Marianos ou das Congregações Marianas. A fim de não perdermos o rumo em nossa tratativa e evitar redundâncias, adotamos, como base e referências os títulos utilizados oficialmente pela Igreja Católica nas ladainhas denominadas Lauretanas. Olhando para a jovem nazaretana, observando Seu fulgor no Plano de Salvação ideado por Deus, é fácil perceber que Seu brilho e luminosidade é multidirecional, assim como acontece com os astros, estrelas de primeira grandeza, possuidoras de luz própria conforme vontade do Criador. Sendo assim, na constelação da Criação e da Misericórdia Divina, Maria ocupa o primeiro lugar logo abaixo de Deus e os cristãos recorrem a Ela para obter de Deus, mais facilmente, luz e proteção. Convencidos de nossa pequenez, até para dar início a um assunto tão profundo, recorremos ao discurso de um grande devoto de Nossa Senhora com a esperança de que o mesmo nos ajude a entendermos mais e melhor as maravilhas de Deus presentes em Maria. “Na onda das vicissitudes deste mundo, quando em vez de caminhar por terra, tens a impressão de ser agitado entre as marolas e as tempestades, não tires os olhos do resplendor desta estrela, se não queres que te traguem as ondas… Olha a estrela, invoca Maria… Se o orgulho, a ambição, o ciúme te arrastam nas vagas… Olha a estrela, invoca Maria… Se a raiva ou a avareza, se os sortilégios da carne balançam, abalam a barca de tua alma, olha para Maria. Se a segues, não te equivocarás de caminho… Se ela te protege, não terás medo; se ela te guia, não te cansarás, se ela te é propícia, chegarás à meta. Se fores arremessado pelas ondas da soberba, da ambição, da murmuração e da inveja, olha para a estrela, invoca Maria. Se a ira, a avareza ou as atrações da carne sacudirem a barquinha da alma, olha para Maria. Se, perturbado pela enormidade do pecado, cheio de confusão pela fealdade da consciência, cheio de medo pelo horror do juízo, começares a ser devorado pelos abismos da tristeza e do desespero, pensa em Maria. Nos perigos, nas aflições, nas incertezas, pensa em Maria, invoca Maria. Que ela não se afaste dos teus lábios nem do teu coração; e para obter o auxílio da sua oração, nunca deixes o exemplo da sua vida. Se a segues, não te podes perder; se a invocas, não podes desesperar; se pensas nela, é certo que não poderás te enganar. Se ela te ampara, não cais; se te protege, não tens o que temer; se te guia, não te cansas; se te é propícia, chegas ao fim…” São Bernardo de Claraval –(“Homilia super Missus est“, II, 17).
Vito Nunziante
Presidente da Região Norte – Federação Mariana do RJ
Congregação Mariana NS Auxiliadora e São João Bosco (Riachuelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Atendimento VEJA +

Sede: Praça Dr.Benedito Meireles, n°13 - Apt. 53 - Aparecida - SP Filial para correspondências: Rua Visconde de Inhaúma, n°134 - Salas: 316/317. Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20091-007 contato através do telefone 21 2263-3506 ou e-mail: contato@cncmb.org.br

Publicações VEJA +
Enquete
Congregados Marianos, estão gostando da nova revista Estrela do Mar?
Ver o resultado