Regras de Vida › 08/12/2013

Regra de Vida n° 14 – Parte 2

nossa-senhora-do-scjAssim o seguimento de Cristo assume para o Congregado Mariano um incentivo e proteção, um modelo e uma dimensão eclesial que decorrem do amor e devoção especial à Virgem Maria

Seguir a Cristo é um “estímulo” ao congregado mariano, pois este se sente no caminho certo, a luz da verdade, a favor da vida. Seguir a Cristo se torna um “incentivo”, porque quem o segue, tem parte nas Suas Bem-Aventuranças, pode escutar e meditar Suas Palavras.

Seguir a Cristo significa “proteção divina”, recebida de modo particular no Sacramento da Eucaristia, onde o congregado encontra força para o seguimento radical de Cristo. Embora, o congregado saiba de suas obrigações, no trabalho, família, sociedade, mas tem em conta que a principal finalidade de sua vida é a contemplação das coisas divinas e união assídua com Deus.

Seguir a Cristo significa “ir atrás”, “caminhar com Ele”, “Acompanhar Seus passos”, pois Ele é “modelo”. E segui-Lo, significa ir ao encontro do MAGIS, um estímulo a seguir em frente. Por isto, os congregados mais antigos diziam, que “o congregado mariano é um cristão com sinal mais

Por fim, seguir a Cristo é se “sentir Igreja”; seguir a Cristo é dar importância, valorizar a Igreja Católica, na qual o congregado mariano faz parte, e, se sente inserido como seu membro, porque esta é a “dimensão eclesial” que ele segue e crê, pois a Igreja não se cansa de anunciar Jesus Cristo. “Vem e segue-Me” (Mc 10,21).

Mas, o seguimento perfeito de Cristo nos é apresentado pela Virgem Maria. Por esta razão, o congregado mariano tem especial amor e devoção a Nossa Senhora e quer que outros venham consagrar-se a Ela, para viver “com Cristo, por Cristo, em Cristo”.

O congregado necessita fazer-se discípulo dócil, para no seguimento de Jesus, aprender e praticar as bem-aventuranças do Reino, o estilo de vida do próprio Jesus: seu amor e obediência filial ao Pai, sua compaixão íntima com a dor humana, sua proximidade aos pobres e aos pequenos, sua fidelidade à missão, seu amor serviçal até a doação de sua vida. Hoje, contemplamos a Jesus Cristo tal como os Evangelhos nos transmitem para conhecermos o que Ele fez e para discernirmos o que nós devemos fazer na realidade da vida.

Então congregado(a)s, a adesão a Cristo provém da sua consagração, que é um dom do Pai, pelo Espírito Santo e constitui elemento decisivo para a sua missão.

Qual a nossa decisão? Ajudar a construir o Reino de Cristo?

Eduardo L. Caridade

Fonte: 
VV.AA, As Congregações Marianas no Brasil, 3ª Edição. São Paulo: Ed. Loyola, 1994;

JOÃO PAULO PP.II. Exortação Apostólica. Christifidelis Laici, nº 16, 46. Roma, 1988.

BENTO PP.XVI. Exortação Apostólica. Sacramentum Caritatis, nº 81. Roma, 2007;

VV.AA. Documento de Aparecida, nº 41, 139, 216. Aparecida-SP, 2007.


Atendimento VEJA +

Sede: Praça Dr.Benedito Meireles, n°13 - Apt. 53 - Aparecida - SP Filial para correspondências: Rua Visconde de Inhaúma, n°134 - Salas: 316/317. Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20091-007 contato através do telefone 21 2263-3506 ou e-mail: contato@cncmb.org.br

Publicações VEJA +
Enquete
Congregados Marianos, estão gostando da nova revista Estrela do Mar?
Ver o resultado