450 anos das CC.MM. › 01/03/2013

Prima Primaria

CCMM3Nos artigos anteriores vimos como a Prima Primaria foi fundada pelo Padre Leunis no ano de 1563, com os seus alunos do Collegium Romanum, que eram as classes iniciantes do Colégio.

Por volta do ano de 1569, o corpo da Congregação aumentou e foram obrigados a fazer divisões, por idade e nível escolar. Os mais antigos do grupo ficaram na Prima Primaria e os mais novos na Prima Secunda.

O decreto da Congregação encontrado na Regra de Vida, no ano de 1574 afirmava: “Para o melhor serviço de Deus, foi considerado conveniente e necessário que as duas Congregações e Academias[1] de nosso colégio, chamado de Sênior e Júnior, deve ser inteiramente separados não, quanto ao vínculo de caridade, mas como toca seu governo, ou seja, que não depende do outro de alguma forma, devido aos mais antigos serem alunos de Teologia e Filosofia, e os mais novos de Humanidades e Retórica“. A Congregação Sênior era para aqueles com mais de 18 anos de idade, o Júnior para aqueles com menor idade.

No ano de 1591, ou seja, 17 anos depois da criação da Prima Secunda, o número de congregados aumentou e foi obrigada a criação da Prima Tertia. A partir de 1593, a idade para ingressar na Prima Primaria passou para 21 anos. Do Regulamento de 1595 (nº 39) afirmava que todos os membros da Prima Secunda deve se juntar aos membros da Prima Primaria ao completar a idade de 21 anos. Neste ano ainda, com maior numero de congregados, uma quarta divisão ocorreu e, assim, por um tempo havia Quatro Primarias. Mas, estaPrima Quartus, que  não durou muito.

Prima Secunda continuou a existir até 1667. Ela havia sido criada para uma atividade prática, ou seja, distribuir melhor os membros da congregação mariana, devido ao grande número de congregados da Prima Primaria, que estava se reunindo com grande dificuldade. Mas, perante a queda de adesão aSecunda e com a criação de uma Capela Maior para os congregados marianos, o Padre Geral decidiu pela extinção da Prima Secunda. Desta forma, os membros da Prima Tertia, quando chegava o tempo, eram admitidos direto naPrima Primaria. Após esta fusão, todos os bens, registros e móveis foram transferidos a Prima Primaria.

No dia 29 de maio do mesmo ano, o padre diretor: Bernadine Cruvagin, trouxe as relíquias dos mártires, Ss Vito e Teodoro para o altar da Capela da Prima Primaria. As relíquias foram transferidas solenemente para a Capela e o aniversário foi marcado todos os anos pela recitação do Ofício dos Santos Mártires e esses santos invocados em todas as reuniões da Congregação como os protetores celestiais da Congregação Mariana. Em 22 de julho, a idade para a transferência dos membros da Tertia para a Prima Primaria foi fixado em 16 anos.

Em 1692, um decreto da Prima Primaria estabeleceu o costume de convidar os membros da Tertia ao Panegírico da Anunciação de Nossa Senhora: “… para mostrar a união das duas Congregações, naquele dia, que eles são um o mesmo corpo, embora dividido em razão da idade”. Nesta data, consta nos registros, que era costume o Prefeito (Presidente) da Tertia, sentar-se com o Prefeito da Prima Primaria e seus respectivos Assistentes no banco do altar na Capela da Prima Primaria.

Quando a Companhia de Jesus foi suprimida em 1773, uma comissão de três cardeais assumiu o comando do Collegium Romanum. Eles decidiram suprimir a Prima Tertia, apesar de vários esforços da Prima Primaria. Eles convidaram os congregados da Tertia a vir participar da Prima Primaria, mas apenas uma parte dos membros da Tertia veio se juntar a eles. Assim, a Prima Primaria foi deixando ‘filhos‘ no Collegium Romanum.

Fonte: http://www.sodality.ie/ consulta em 01/12/2012.


[1] Academias, conforme nos diz as Regras de 1910, eram grupos de estudos para congregados: “a praticar-se em exercícios científicos, literários, artísticos ou econômicos, para ajudá-los em seus estudos ou profissão, e garantir para eles sob a direção de pessoas competentes idéias corretas sobre questões ligadas à fé e da moral católica“.

Deixe uma resposta


Atendimento VEJA +

Sede: Praça Dr.Benedito Meireles, n°13 - Apt. 53 - Aparecida - SP Filial para correspondências: Rua Visconde de Inhaúma, n°134 - Salas: 316/317. Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20091-007 contato através do telefone 21 2263-3506 ou e-mail: contato@cncmb.org.br

Publicações VEJA +
Enquete
Congregados Marianos, estão gostando da nova revista Estrela do Mar?
Ver o resultado