Mensagem do Presidente › 20/01/2015

Faça surgir coisas boas reconhecendo-as.

tomaNeste mundo existem muitas coisas boas. Mas também existem coisas desagradáveis. Podemos ver ambas as coisas, mas seremos muito mais felizes vendo apenas as coisas boas ou aquelas que nos inspiram gratidão.   Assim nos tornaremos saudáveis e nossas atividades também prosperarão.  Isto porque neste mundo existe o princípio pelo qual surge o que reconhecemos com a mente. Por exemplo, mesmo que esteja enterrada uma pedra preciosa no seu quintal, enquanto você não reconhecer esse fato, ela não terá utilidade prática. Se você fica repreendendo sua esposa ou seu esposo ou filho “isso é impossível! Não diga coisa absurda!” Não encontrará a pedra preciosa que existe em cada um, pois não reconhece essa possibilidade e ou qualidade. Como se percebe, neste mundo não se manifesta tudo o que existe realmente, mas apenas aquilo cuja existência  reconhecemos.  Portanto, se deixarmos de reconhecer a existência de algo, ele desaparecerá. Isto acontece também com o talento e a capacidade. Enquanto você considera seu filho, sua esposa(o) ou irmão um tolo ou uma tola, o talento e a capacidade  deles  não  se  revela, nem as qualidades maravilhosas, porque você está vendo somente os defeitos, e não as qualidades deles. Será que com isso você não estará perdendo muito? Uma pedra preciosa enterrada no quintal nem se compara com as qualidades maravilhosas do ser humano, pois são um tesouro que não pode ser comprado com dinheiro. A sabedoria, o amor, o talento do ser humano são originariamente desprovidos de forma, assim como a substância da vida também é invisível aos olhos. Por isso, precisamos reconhecer a sua existência com a mente, para que surjam no mundo material. Portanto, a partir de agora, você deve treinar para reconhecer apenas a existência de coisas boas,  belas  e  maravilhosas.  Comece reconhecendo as maravilhas que já existem atualmente.  Por exemplo, veja algum aspecto positivo de sua esposa(o). Se ela(e) tiver boa aparência física, reconheça,  se ela  for  carinhosa(o),  agradeça-lhe.  Provavelmente ela acorda antes de você para preparar sua refeição matinal, agradeça-lhe. Se por acaso ela(e) tiver mais sabedoria que você, reconheça isso e agradeça-lhe por isso. Se hoje também ela ou ele acordou e trabalhou com saúde, isso é maravilhoso, digno de gratidão! Precisamos aprender a dizer “desculpe-me, muito obrigado”.  Se você esqueceu de dizê-lo ainda  é tempo.  Diga-o agora.  É importante que o agradecimento seja  verbalizado; não basta  agradecer  somente  com  pensamento.  Se não demonstrá-lo em palavras, gestos e comportamentos, não é agradecimento verdadeiro. Se dessa maneira você reconhecer a existência de coisas boas, com certeza as qualidades ocultas em seus familiares  amigos e irmãos surgirão sucessivamente, cada vez mais. E em seu ambiente haverá infalivelmente prosperidade infinita. Paulo Lucio Alves – presidente da CNCMB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Atendimento VEJA +

Sede: Praça Dr.Benedito Meireles, n°13 - Apt. 53 - Aparecida - SP Filial para correspondências: Rua Visconde de Inhaúma, n°134 - Salas: 316/317. Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20091-007 contato através do telefone 21 2263-3506 ou e-mail: contato@cncmb.org.br

Publicações VEJA +
Enquete
Congregados Marianos, estão gostando da nova revista Estrela do Mar?
Ver o resultado